RIQUEZA DE DETALHES PARA UM MAIOR REALISMO

 

Para os designers que querem aprimorar seu trabalho e atingir um nível superior de qualidade, um hábito simples, porém que faz toda a diferença e pode passar desapercebido é: atenção aos detalhes, sempre!

A seguir vamos dar alguns exemplos e dicas de como pequenos ajustes podem mudar completamente o realismo das suas cenas.

 

CONTATO

Observe a imagem abaixo:

Perceba como o copo e a jarra sobre a pia estão flutuando. Esse tipo de falha torna a artificialidade do ambiente extremamente óbvia. Além disso, a imagem está desfocada, o que não é interessante na apresentação de cenas 3D.

Observe sempre esta questão do toque dos objetos nos planos, algumas vezes eles estão encostados um no outro, porém passam um efeito falso. Existe uma forma simples de melhorar esse problema, que é ativando uma “sombra de contato” no V-Ray, para fazer com que objeto pareça estar encostando na superfície. Veja como fazer na imagem abaixo:

Vá em Global Ilumination e ative o item "Ambient Occlusion".

 

TEXTURAS

Outro item essencial para aumentar o realismo é acertar as texturas reais dos objetos e superfícies. Em nossa página de referências colocamos alguns links que disponibilizam inúmeras texturas gratuitas para auxiliar neste ponto.

Um bom exemplo disso são as paredes. A textura das paredes não é totalmente lisa. Quando uma cor ou padrão é aplicada sobre uma superfície sem nada, perde-se o realismo. Aplicando a textura antes, você dá um upgrade no nível de qualidade da cena. Uma ótima textura de parede foi disponibilizada pelo próprio V-Ray neste link.

Observe as paredes dos ambientes a seguir:

A textura deixa tudo bem mais interessante, né?

Alguns tecidos são mais difíceis de representar com veracidade, como suede, chenille, linho, sarja, e courino. Portanto muito cuidado ao utilizá-los para acertar a textura!

Existem dois mapas de texturas com resultados similares, mas funcionamento e aplicações diferentes para representar as deformações nas superfícies dos objetos, baseados nas informações de cor das imagens das texturas. Você sabe a diferença entre o Displacement e o Bump, e qual deles é ideal para cada situação?

O tutorial abaixo explica bem a diferença entre os dois:

A utilização desses recursos é interessante para evitar modelar pequenos detalhes.

 

CORES

Preste atenção também nas cores utilizadas. Algumas vezes o problema é nada mais que o tom. Quanto mais vibrante, maior a sensação de irrealidade.

Repare como o azul tão vivo da parede denuncia facilmente que a imagem é uma arte 3D. Além disso, temos o problema da parede sem textura já citado.

O mesmo pode acontecer com os objetos, veja a cena a seguir:

Os tons utilizados interferem no realismo tanto das paredes quando da decoração.

Ainda que a cena continue com alguns problemas, observe como a troca dos tons já suaviza a impressão de 3D na imagem abaixo.

VIDROS

Os vidros também têm características que devem ser obedecidas para parecerem verdadeiros. Sempre deve haver algum reflexo, caso contrário temos a impressão de não ter nada onde deveriam estar. Outro detalhe importante que muitas vezes passa batido é a refração na vista por trás dos vidros.

Nunca se esqueça que deve haver um pequeno desvio na paisagem por trás dos vidros por conta deste fenômeno.

Além disso, certifique-se de que o alinhamento da vista está de acordo com o ambiente. Analise a cena abaixo:

Viu como o prédio que aparece na janela parece estar “caindo” por conta desta falta de harmonia nas linhas do horizonte?

Veja a seguir dois exemplos de vistas pouco reais:

 

LUZ E SOMBRA

A iluminação tem um papel extremamente importante para dar vida às cenas, sendo fundamental na linguagem visual. Todo objeto não transparente reflete luz e projeta sombras. São estes elementos que dão a ilusão da realidade tridimensional. Portanto, capriche!

Veja como a luz está artificial no ambiente abaixo:

Desta forma fica muito claro que estamos olhando para uma imagem 3D.

Observe este exemplo:

As almofadas vermelhas estão muito artificiais pela falta de sombreamento. Além disso, o tamanho da luminária está desproporcional.

Os efeitos de luz e sombra também são responsáveis por dar profundidade a todas as coisas. Sem essa característica é muito difícil manter uma cena real.

A seguir colocamos mais alguns exemplos de imagens inverossímeis. Tente imaginar o que você faria para melhorá-las, com base nas informações anteriores:

Deu para perceber como a qualidade das cenas está na riqueza dos detalhes?

Agora aplique essas dicas nas suas ambientações e você verá a diferença na qualidade do seu trabalho. Mãos à obra!